BlogMarketing Digital

Marketing Jurídico: Como fazer dentro das limitações legais?

O Marketing Digital tem sido uma ferramenta fundamental para toda e qualquer empresa que deseja crescer e se destacar na internet. Até mesmo para as áreas mais “clássicas”, como medicina e advocacia. Porém, quando se trata de marketing jurídico é preciso tomar cuidado para não ultrapassar as limitações impostas pelo o código de ética estabelecido pela OAB.

Se o seu objetivo é destacar o seu escritório na internet e conquistar mais clientes, esse é o conteúdo certo para você. Continue a leitura e fique por dentro de todos os detalhes.

O que é Marketing Jurídico?

Se trata de um conjunto de estratégias de marketing que visa posicionar a imagem de advogados e escritórios no meio digital dentro dos parâmetros estabelecidos o Código de Ética e Disciplina da OAB.

O foco desse método é apresentar quais são as especialidades e quais problemas o profissional resolve. Ou seja, para conquistar clientes é feito uma “publicidade” informativa, com conteúdos relevantes sobre temas jurídicos para educar o público. Desta maneira, quando houver uma necessidade, as pessoas já sabem a quem recorrer.

Nesse caso a OAB permite a publicidade através de meios eletrônicos, como redes sociais, de maneira controlada, sem tentativa de capturar clientes. Isso significa que não é autorizado uma abordagem de venda direta tentando persuadir o cliente da necessidade de contratar os serviços.

Já deu para notar que é possível fazer marketing jurídico, mas não de qualquer jeito. A seguir a gente te conta algumas das restrições da OAB.

3 limitações impostas pela OAB

Para regularizar o marketing jurídico, a Ordem dos Advogados do Brasil determinou algumas normas para limitar a divulgação desse tipo de serviço. O objetivo da entidade é manter a dignidade da profissão e assegurar que a credibilidade do serviço seja mantida.

Mas apesar de existir essas restrições, é possível fazer um bom marketing e alcançar resultados surpreendentes. Confira algumas das limitações que devem ser respeitadas:

Anúncios no rádio ou TV

É isso mesmo! Não é permitido anunciar seus serviços de advocacia em veículos de massa como a televisão e o rádio. Essa proibição existe porque não seria justo apenas as grandes empresas de advocacia anunciarem nesses veículos, visto que elas tem mais condições financeiras para investir.

Usar expressões de atividade comercial

Sabe aquelas famosas frases “Não perca esta oportunidade!”, “Ligue Agora!” ou “Venha conferir!”? Nada de usá-las no seu marketing jurídico.

De acordo com a OAB isso fere a sobriedade que deve cercar a profissão a todo momento, por se tratar de um assunto tão sério quanto a representação dos direitos legais de pessoas e entidades. Por este motivo, essas expressões devem ser evitadas em qualquer canal da internet e materiais produzidos.

Divulgar os preços dos serviços

É proibido a divulgação de preços dos serviços e honorários. Esse tipo de informação só pode ser dado pessoalmente, em uma consulta.

Segundo a OAB, esse tipo de método poderia facilmente banalizar a profissão e criar uma competição de preços entre os profissionais.

Como fazer marketing jurídico?

Agora que você já entendeu o que é esse tipo de marketing e descobriu algumas das suas limitações, talvez esteja passando pela sua cabeça que é impossível usar a internet e conseguir resultados para o seu escritório.

Mas calma, nós trouxemos algumas dicas pra te ajudar e tudo ficar mais claro. Olha só!

Aposte no Marketing de Conteúdo

O foco do Marketing de Conteúdo é a produção de conteúdos relevantes com o intuito de educar o público-alvo e fazê-los perceber quais são seus problemas e onde encontrar soluções.

Você pode produzir textos para o seu blog, criar um canal no YouTube e produzir vídeos informativos ou investir em materiais mais elaborados como ebooks.

Tome cuidado para que seus conteúdos não tenham muitos termos técnicos. A linguagem jurídica acaba tornando o assunto chato e complicado para quem não entende. Você está acostumado aos termos, mas lembre-se que o seu público não está. Tente escrever de forma simples e clara.

Invista em anúncios online

O código de ética da OAB não proíbe o uso de anúncios no Google e nas redes sociais. Desta maneira você pode aproveitar esses canais para atrair mais visitantes para seu site ou blog.

Além disso, você é quem determina quanto quer investir nos anúncios e pode segmentar para um determinado público. Ou seja, tem mais liberdade para aprimorar seus resultados e ser encontrado na internet.

Crie um perfil no Instagram

Não há como negar que o Instagram se tornou uma das redes sociais mais populares. Em 2018, o Instagram bateu 1 bilhão de usuários ativos na plataforma. Já em 2020 os dados mostram que cerca de 500 milhões de pessoas acessam seus perfis por dia. Ou seja, a média é de 500 milhões de usuários ativos por dia. Isso significa que há grandes chances de você encontrar possíveis clientes por lá.

No Instagram você pode criar posts com dicas simples para ajudar potenciais clientes a entenderem suas situações. Também pode abrir uma caixinha de perguntas para esclarecer dúvidas. E claro, pode realizar lives com convidados para abordar assuntos mais complexos.

Pronto! Agora você já sabe o que é e como fazer marketing jurídico. Mas que tal contar com a gente? Entre em contato e saiba como nós podemos te ajudar!

Faça um comentário

Postagens relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *