Franquias

Como está a franquia? 5 indicadores de desempenho para ficar de olho!

Assim que as portas do negócio são abertas, é fundamental começar a cuidar das métricas e resultados para saber qual é o rumo que ele está levando. Será que a empresa irá prosperar e atingir o sucesso desejado? Para responder a essa questão, é necessário saber quais indicadores de desempenho devem ser avaliados.

Mais do que mensurar, os indicadores ajudam a identificar gargalos, desperdícios, pontos fortes e atividades que podem ser melhoradas. Ou seja, as métricas ajudam os franqueados a tomarem decisões mais assertivas e, consequentemente, a alcançarem uma alta performance.

Desta maneira, selecionamos 5 indicadores de desempenho que devem ser avaliados constantemente de modo a manter a sua unidade nos trilhos e em busca de ótimos resultados. Confira:

4 indicadores de desempenho que você deve medir na sua franquia

Retorno sobre o Investimento (ROI)

O ROI é uma métrica utilizada para descobrir o retorno sobre um investimento. Ela pode ser usada desde a quantia gasta para a abertura do negócio até os valores investidos para a realização dos mais diferentes tipos de objetivo, como campanhas de marketing, cursos e treinamentos ou a contratação de um serviço especializado.

No caso das franquias, para medir o ROI o franqueado deve considerar alguns fatores, como a taxa de franquia, o capital de giro, os custos de instalação da loja e os royalties são alguns exemplos de custos que devem ser observados na hora de fazer o cálculo do retorno financeiro que a unidade terá.

Além disso, o ROI também depende muito da dedicação do franqueado na gestão do negócio e do tempo investido no trabalho. O esforço e a produtividade fazem toda diferença nas taxas de retorno, já que elas podem ser elevadas mais rapidamente devido ao empenho do franqueado e de seus colaboradores.

Custo de Aquisição de Clientes (CAC)

Avaliar quanto custa trazer um cliente para o seu negócio é importante para saber se os investimentos feitos não estão comprometendo a sua margem.

Assim, o CAC é o indicador utilizado para avaliar qual é o custo para trazer novos clientes para a unidade. Para fazer o cálculo é necessário dividir o total de custos com o marketing e vendas pelo número de novos clientes.

Ticket Médio

Indicador de desempenho, o Ticket Médio serve para calcular o valor médio de cada venda realizada. Assim, se o valor de vendas for maior que o esperado, naturalmente o valor do ticket médio será maior. Ainda, essa métrica não só ajuda a avaliar o desempenho das vendas, mas também dos vendedores.

Para fazer o cálculo é necessário dividir o valor do faturamento e o número de vendas realizadas no período.

Net Promoter Score (NPS)

O NPS é um método que calcula a quantidade de consumidores satisfeitos com a sua empresa, de maneira geral ou especificadamente. Para isso, é feito uma simples pergunta:

“Em uma escala de 0 a 10, o quanto você recomendaria nossa empresa (produto ou serviço) para um amigo ou familiar?”.

Os clientes promotores são aqueles que dão notas de 9 ou 10 e os detratores são de 0 a 6. Já os que se mantêm em 7 ou 8 são considerados neutros, por isso não entram na conta. Agora, para saber se o seu NPS é bom ou ruim, basta conferir em qual zona de classificação seu resultado se encaixa:

  • NPS entre 75 e 100: Zona de Excelência
  • NPS entre 50 e 74: Zona de Qualidade
  • NPS entre 0 e 49: Zona de Aperfeiçoamento
  • NPS entre -100 e -1: Zona Crítica

A partir desses indicadores de desempenho é possível avaliar se a sua unidade está prosperando da forma esperada ou se é necessário buscar melhorias para alcançar o tão desejado sucesso. Gostou de saber mais sobre quais e como esses indicadores podem te ajudar na gestão da sua empresa? Para receber mais conteúdos como esse basta assinar nossa newsletter.

Receba conteúdos exclusivos!


Faça um comentário

Postagens relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *