BlogFranquias

Como se organizar financeiramente para investir em franquia?

Avalie esse artigo

De acordo com a Associação Brasileira de Franchising (ABF), no primeiro semestre deste ano, o setor de franquias faturou cerca de R$38 bilhões, registrando um crescimento de 5,1% em comparação ao mesmo período de 2017. Com isso, os números positivos chamam a atenção de muitos brasileiros interessados em adquirir a sua franquia para realizar o sonho de deixar de ser empregado para passar a ser patrão. Entretanto, mesmo com a economia favorável para este setor, o empreendedor interessado em investir em franquia deve saber tudo o que está envolvido no negócio para aplicar corretamente o seu dinheiro.

As franquias surgiram no mercado com um pacote completo, onde é incluído o direito a uso de uma marca já consolidada no mercado e também todo um know-how, por este motivo o investimento realizado nesse segmento acaba sendo diferente dos demais negócios. Assim como acontece com o sonho de comprar um carro ou uma casa, para quem deseja ter uma franquia é necessário focar nesse objetivo e se organizar financeiramente para que o negócio funcione da forma esperada.

Para que possa preparar o seu bolso e se organizar financeiramente é necessário saber quais os custos inclusos ao investir em franquia, certo? Confira!

Quais são os custos para investir em franquia?

Obviamente nenhuma empresa sobrevive sem um planejamento financeiro, e com as franquias não é diferente. É muito importante que você estude e pesquise o que vai precisar para abrir o negócio e quanto será necessário gastar. Além disso, o planejamento também ajudará a definir quais serão as próximas ações, como quanto será investido e quanto se espera do faturamento, sempre estabelecendo um prazo para as metas, como o trimestre e o semestre.

Apesar do investimento em franquias variar de acordo com cada modelo disponível no mercado, é importante destacar alguns pontos que são comuns em todo processo. Além dos itens inclusos no valor total a ser pago para a franqueadora, também existem outros detalhes que merecem a atenção do empreendedor para que ele não acabe se prejudicando logo no início do negócio.

Taxa de franquia

Primeiro, faça uma avaliação do custo de entrada no negócio. Lembre-se que essa taxa de franquia permite o uso da marca, a capacitação e o suporte que você deve receber da franqueadora. Portanto, verifique se o investimento te proporcionará os recursos necessários para que possa desenvolver o seu trabalho de forma adequada.

Custo de estrutura

Para abrir seu próprio negócio, é fundamental que todo o investimento seja calculado. É necessário saber que esse valor pode variar muito de acordo com o modelo da operação, e que por isso, é preciso atenção.

Um erro bastante comum para quem está começando a se aventurar nos negócios é priorizar somente coisas como equipamentos, reformas e mobiliário e acabar se esquecendo de pequenos detalhes que fazem toda a diferença, como internet, aparelho de telefone, entre outros.

Ainda, é muito importante estar preparado para possíveis imprevistos, como um vazamento. Fique atento a essas variáveis e se programe para manter o investimento seguro, evitando sustos e o endividamentos.

Ponto comercial

Hoje em dia já existem opções de franquias que não exigem um ponto fixo para o funcionamento do negócio. As famosas franquias home office permitem que os empreendedores economizem ao trabalhar diretamente de casa utilizando apenas um computador, internet e telefone.

Caso seja necessário investir em um ponto comercial para abrir a franquia de seu interesse, tente negociar uma carência para ganhar fôlego financeiro, programando o fluxo de caixa que o permita garantir no mínimo, seis meses de aluguel.

Custos variáveis

Toda empresa possui custos como o de energia elétrica, gás, telefone, gasolina, entre outros. Com isso, elabore uma estimativa dos gastos com uma margem de segurança até que possua o histórico suficiente para o orçamento viável.

Nessa etapa, a ajuda da franqueadora é muito bem vinda, pois ela possui mais experiência em relação a esse ponto e pode utilizar como base as outras unidades com características semelhantes a sua.

Custos fixos

Tenha na ponta do lápis no que pretende aplicar dinheiro para começar a trabalhar. Procure especificar os custos, como transporte com deslocamentos, para visitas a franqueadora e realização de treinamentos, por exemplo.

Ainda não sabe por qual modelo ou segmento de franquia optar? Que tal conhecer um pouco mais sobre a Echosis? Entre em contato conosco e marque uma reunião com um de nossos consultores. Torne-se um de nossos franqueados e aproveite todas as vantagens do nosso modelo de negócio.

Faça um comentário
Tags

Postagens relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *