BlogMarketing Digital

Você já ouviu falar em Marketing de Nostalgia?

Avalie esse artigo

Em um mundo que parece estar evoluindo a toda velocidade, olhar para o passado nos traz um misto de sentimentos carregados de boas lembranças e memórias, ou seja, a famosa nostalgia. Alguns estudos revelaram que esse sentimento dá às nossas vidas uma sensação de continuidade e significado à medida que envelhecemos.

Além disso, a nostalgia possui o poder de vender e atrair consumidores! Isso acontece porque os consumidores são motivados a comprar produtos que tragam lembranças felizes e os faça reviver o momento. Até as redes sociais embarcaram nesse túnel do tempo com algumas ações específicas, o Facebook, por exemplo, exibe as lembranças de anos anteriores e o Instagram popularizou a hashtag #TBT – que significa Throwback Thursday. Bacana, né?

Por este motivo, as campanhas de marketing de nostalgia se tornaram cada vez mais populares nos últimos anos, pois as empresas e marcas começam a perceber o valor da conexão com seus clientes em um nível emocional mais profundo.

Na política essa técnica também é utilizada, alguns exemplos são de Donald Trump que prometeu “tornar a América ótima novamente” e no Reino Unido os apoiadores do Brexit anunciaram um caminho de volta a como o país era antes da existência da União Europeia.

A boa notícia é que qualquer empresa pode aproveitar os benefícios proporcionados por essa estratégia de marketing. Para saber como, continue acompanhando o post!

Afinal, o que é marketing de nostalgia?

A febre do Pokémon Go, as chockers – gargantilhas – e as calças de cintura alta, são tendências que surgiram nos últimos dois anos e apenas afirmaram o valor do marketing de nostalgia. Seja você um adolescente que curte séries e vídeo games, ou um executivo de meia-idade que sonha em ter mais tempo livre, a nostalgia tem algo a oferecer para todas as personalidades e é isso que torna essa tática tão poderosa.

Basicamente, essa tática tem como objetivo usar temas do passado que despertem emoções e a vontade no consumidor em adquirir produtos que permitem reviver as boas lembranças. Desta maneira, utilizar as memórias pode ser uma das maneiras mais poderosas de provocar emoções – especialmente se você estiver mirando no público Millennials.

Millennials ou geração Y representa os nascidos entre o período da década de 80 até o começo dos anos 2000, e eles são a geração do significado. Isso quer dizer que eles tendem a se conectar emocionalmente com os produtos e serviços que usam, como se criassem um relacionamento.

Ainda, segundo uma pesquisa realizada com Dr. Constantine Sedikides da Universidade de Southampton, a nostalgia neutraliza o tédio, a solidão e a ansiedade. Por ser um sentimento que combate péssimas sensações, os consumidores que se deparam com o marketing de nostalgia geralmente associam a marca a algo bom e tendem a serem fiéis a ela.

Marcas que usaram a proposta nostálgica

Atualmente, vivemos em um mercado altamente competitivo e o marketing de nostalgia permite que marcas novas e antigas se conectem com seu público em um nível emocional poderoso. No entanto, as empresas que utilizam essa tática devem lembrar-se de colocar as referências em um contexto moderno. Se não, correm o risco de serem consideradas desatualizadas ou irrelevantes. O marketing só terá sucesso se a marca criar um gancho emocional ao usar a nostalgia ou oferecer algo completamente novo.

Algumas das empresas mais importantes do mundo já começaram a nos mostrar o quão útil esse sentimento pode ser:

Netflix

Mesmo que você ainda não tenha assistido, provavelmente já ouviu falar sobre Stranger Things, certo? Desenvolvida originalmente pela Netflix, série se tornou um fenômeno na internet desde o seu lançamento em 2016 e o maior sucesso da história do serviço de streaming.

Além do clima de terror/suspense, o que mais chama a atenção no programa é a ambientação nos anos 80 e as diversas referências a filmes clássicos da época, como “Os Goonies” e “E.T, O Extraterrestre”. A obra também traz uma trilha sonora bem característica com músicas de The Police, Scorpions, David Bowie e muitos outros, ou seja, a fórmula do seriado é bem atraente para as pessoas que cresceram na época assistindo a esses filmes e ouvindo essas bandas.

A série por si só já desperta a nostalgia nos fãs que acompanham todas as temporadas, mas outro fator que contribuiu para o sucesso do programa foi o marketing utilizado pela Netflix. Um bom exemplo é a ação em conjunto com o SBT, em que o primeiro episódio da primeira temporada foi exibido no canal aberto com o intuito de atrair novos usuários para o universo do streaming.

Apple

Se hoje a Apple é a empresa de tecnologia preferida no mundo, ela deve agradecer seu incrível time de marketing. A marca é conhecida por inserir celebridades conhecidas no mundo todo em suas ações de marketing. Em 2016, a empresa embarcou na onda do Marketing de Nostalgia e convidou o Cookie Monster a demonstrar as atualizações do Iphone 6.

No comercial, o personagem clássico da Vila Sésamo – programa dos anos 70 – está assando cookies e mostra aos usuários que para ativar a assistente virtual basta dizer “Ei, Siri” a qualquer momento. Desta maneira, quem utiliza Iphone pode utilizar o aparelho mesmo que esteja com as mãos ocupadas como, por exemplo, fazendo cookies. A ideia da marca era criar um anúncio que atraísse o lado nostálgico de seu público, enquanto retratava um lado mais divertido e acessível à sua marca.

Nintendo

O mercado de videogames é um dos principais a se beneficiar da popularidade do marketing de nostalgia. Isso porque, como vimos, a geração Y é mais receptiva a esse sentimento relacionado a publicidade, e também que cresceu jogando em consoles feitos pela Nintendo, Sony e Sega. Diante da necessidade de se reinventar, a Nintendo adotou a estratégia para anunciar o lançamento do NES Classic Edition em uma versão mini com 30 jogos, a qual foi vendida 1,5 milhões de unidades em somente 3 meses.

De acordo com o presidente da empresa japonesa, o novo console surgiu com o objetivo proporcionar aos clientes a chance de reviver as razões pelas quais eles se apaixonaram pela Nintendo pela primeira vez.

O que não fazer na sua estratégia de marketing de nostalgia

Esse tipo de marketing pode ser uma estratégia bem eficiente para atrair consumidores e proporcionar bons resultados, porém deve ser utilizado com cuidado. Para que as marcas encontrem as referências nostálgicas que criarão o vínculo mais significativo com os Millennials, elas precisam ter conhecimento das tendências do passado e permanecer atualizadas na cultura moderna. Elas também devem prestar atenção ao que os Millennials estão falando e as lembranças que compartilham online.

  • É necessário conhecer o seu público, pois cada geração possui uma percepção e associação com uma marca, e os aspectos nostálgicos podem mudar para cada pessoa.
  • Escutar o que os clientes têm a dizer é muito importante. Se as pessoas estão mostrando que há espaço para um produto/serviço, por que não trazê-lo de volta?
  • Descubra como o seu produto/serviço pode se conectar com algum elemento do passado e faça com que as pessoas se sintam envolvidas com isso.
  • Tenha certeza de que essa estratégia será eficiente para sua marca e interessante para o seu público.

O marketing de nostalgia é tão bem-sucedido porque atinge os Millennials de maneiras que outras estratégias não conseguem. Mas é importante lembrar que as campanhas devem ser relevantes, autênticas e oportunas para trazer a geração Y determinadas recordações sobre uma marca de maneira verdadeiramente positiva.

Gostou do nosso artigo? Que tal apostar em Marketing de Nostalgia para atrair mais usuários/clientes para seu negócio? Entre em contato com a Echosis e saiba como!

Faça um comentário

Postagens relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *